Total de visualizações de página

terça-feira, 16 de abril de 2013

ROCK N' ROLL! (PARTE 2)


JAKSON E SUA POSSÍVEL FICANTE PASSEIAM pela estrada, ela vem tentando acompanhar o ritmo dele no skate a pé.

- Desde que eu nasci, sinto um... Um ritmo, uma energia dentro de mim, sabe?- Ela conta- Quando era recém-nascida, ficava batucando com os calcanhares no berço da maternidade no ritmo da música de ninar. Sabe com que idade tirei a primeira música de ouvido?
- Hum... Sei lá. Uns sete anos?
- Prepara a cara de espanto. Com dez meses!

Dito e feito. Seus olhos esbugalharam, e seu queixo caiu.

- COMO É QUE É?!? SÓ DEZ MESES?!?
- Não sei como, mas simplesmente aconteceu. Mãe tava ouvindo rádio na cozinha, simplesmente peguei um violão velho que tinha lá em casa e... A bala bateu.
- Tô bolado, mina. Eu já tinha manjado que tu era esperta, mas nesse nível?
- E sabe qual foi a música? Brasileirinho.

Ele quase fica catatônico.

- Te contaram depois que cresceu?
- Não. Cada passo que eu dei desde que nasci continua registrado em minha cabeça até hoje.
- Caraaaaaaca, maluco!
- Quer dizer, menos quando eu tomo todas.
- Claro, ninguém é de ferro.
- Ninguém nunca entendeu como eu consigo ter essa memória toda. Na escola peguei fama de caxias, mas nunca dei muita bola pra estudos. Só lia tudo uma hora antes das provas, e sempre fechava.
- Éééééé, tu não é nada fácil, ruiva...

Sem querer, ele a ultrapassa no skate, enquanto tentava maquinar tudo o que ouviu.

- Espera aí, pôxa! Tô em desvantagem aqui atrás!
- Foi mal, gata.

Ele dá uma paradinha para esperar, e percebe o Fleet vem acelerando a toda atrás dos dois.

- Saudações, peregrinos!- Cumprimenta Ulysses.
- Caramba, Uli! Que susto é esse?- Alexia o repreende- Tá querendo me matar do coração, é?
- Desculpa o mal jeito, gente. Nóis tá indo fazer uns consertos lá no Decreptus e viemos atrás de vocês pra conseguir mão-de-obra grátis.
- Ah não, Manolo!- Reclama Jakson- Eu disse que a gente ia conversar sobre essa história ainda, pô!
- E eu tenho culpa se teu ronco soa como um ‘sim’? Anda, sobe logo aqui com a ruivinha.
- E se a gente não quiser ir?
- Ah, não querem ir, né? Então acelera, jamaicano! Senta a pua!

Assim que ele religa o carro, Manolo abre a porta e puxa o skate das mãos de Jakson pra dentro, mostrando o dedo do meio enquanto somem na estrada.

- ÔU! VOLTA AQUI, CARALHO!! MANOLO, EU VOU TE MATAR, MANOLO!!!- Jakson sai correndo atrás do carro, deixando Alexia sozinha.

- Ô! Ô, e eu aqui, Jak... Jakson! Me espera, cara! JAKSOOOOOON!!!

Sai correndo atrás dele.

_________________________________________________________________________________________

Desculpa a demora pra atualizar, gente! Agora tô fazendo um curso de AutoCAD pra ver se paro de ser um encostado, e o FDP tá tomando td meu tempo pra desenhar e escrever. Até por volta do meio do Mês que vem, vai ser bem mais difícil aparecerem atualizações por aqui. Mas continuem visitando!  ;)

Um comentário:

  1. O desenho ficou bom, com Aléxia cada dia mais feminina e mais delicada. Os diálogos estão bons, excetuando-se o exagero, diria mentiras descaradas da sua musa. Mas está interessante.

    ResponderExcluir